Kate Moss versão stylist.

05-14wellmcdeanVO46934-007.pdf

Fashion icon absoluto há anos, Kate Moss é famosa por suas escolhas sartoriais e seu estilo bem definido. Kate sempre bebe da fonte boêmia e seu look, assim como atitude, carregam um espírito rock´n´roll. Desde 2005, ela se aventurou como “designer” colaborando com Topshop e Longchamp, basicamente adaptando peças do seu próprio armário para estas marcas.

Este ano, a novidade é maior, agora ela é editora de moda colaboradora da Vogue Inglesa. Neste posto, Kate é responsável pelo styling de alguns editoriais que serão publicados esporadicamente na revista.

Na edição deste mês, Freja Beha e o lado boho gritam mais alto. A essência gypset e a influência dos festivais de música do hemisfério Norte (Kate é habitué desde sempre) são marcantes:

05-14wellmcdeanVO46934-001.pdf

Maestria na arte da sobreposição. Muitas franjas, estampas como paisley garantem um resultado despretensioso:

05-14wellmcdeanVO46934-005.pdf

O primeiro editorial com styling assinado por Kate, buscou no glam rock a inspiração. Os looks metalizados que prometem inundar as lojas no próximo Verão surgiram. Aqui neste post “Trend watch- Medalha de bronze” eu explico melhor.

kate5

O apelo dark e toques esportivos formam um mix bem interessante e sexy:

kate6

Em P&B, o drama aumenta. Couro com crop top, o punk também fica entre as referências musicais da neo stylist:

kate7

Make pesada, alfaiataria impecável e a curiosidade de descobrir o que mais Kate vai oferecer no novo cargo:

kate8

Aqui no site, já rolou o post “Lições de estilo com Kate Moss”, lembram? Vale a pena conferir. As dicas de Mossy são atemporais.

Fotos: VogueUK.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Perfil

Editorial- Tendência “Grunge”.

grunge5

Interrompendo os posts normais para dividir com vocês um pouco do meu trabalho. No último Domingo (06/04), fuiz o styling da capa e de um dos editoriais internos da Revista Donna com a temática Grunge.

Looks hi-lo fizeram parte, como este abaixo, meu favorito: Saia renda Tufi Duek e blusa cropped C&A:

grunge1

A idéia era usar códigos do movimento grunge, evitando o efeito caricato e mostrando como adaptar a tendência com toque mais sofisticado:

grunge2

Não poderiam faltar xadrez, florais, detalhes de lingerie e a mistura de texturas e sobreposições. Brilhos, bordados e materiais mais nobres me ajudaram a elevar a elegância das composições:

grunge3

A jardineira, cujo retorno eu anunciei aqui no site há  dois anos no post “Micro trend alert- Jardineiras”, também marcou presença:

grunge4

Muito feliz com essa equipe e com o resultado desse job.

Styling: Roberta Weber.

Assistente de styling: Flavia Bergallo.

Fotos: Jean Pierre Kruze para Revista Donna ZH (edição de 6 de Abril, 2014).

Beleza: Kauê Uminski.

Modelo: Vitória Chaves Barcellos.

Direção: Eduardo Santos (Tess Fashion Biz).

Produção: Roberta Reis (Tess Fashion Biz).

 

Deixe um comentário

Arquivado em Como usar?, Trabalhos

Inspirações para a semana- Jóias.

inspantidote

Olhando as publicações do mês, os editoriais de jóias me chamaram muito a atenção. Em particular as imagens da revista Antidote, uma revista francesa que se tornou minha favorita. Cada edição tem um tema, esta é “Romance”. Natasha Poly estrela o meu eleito para ilustrar este post. Jóias delicadas, mas poderosas na foto que abre o post. Abaixo o efeito é mais moderno e a pulseira se torna statement:

inspantidote2

Na Elle americana, maximalismo impera com look Marc Jacobs:

inspelleus

Na Flair, o artesanal com influência étnica é complementado por acessórios dourados. O dourado certamente será o preferido do próximo Verão neste quesito:

inspflair

Na Bazaar US, o bracelete cinto da Céline em styling de Carine Roitfeld:

Storemags.com - Free Magazines Download in PDF for iPad/PC

 

Para finalizar, uma imagem da Marie Claire Inglesa, sem jóias, mas com uma maquiagem que merece o posto:

Marie Claire UK - May 2014

Iniciando bem a semana.

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Acessórios, Beleza, Inspirações

Trend watch- O tênis na moda e uma reflexão.

tenisvoguechina2

 

O tênis ensaiou um retorno aos editoriais de moda desde que Isabel Marant lançou seu wedge sneaker, o destaque foi definitivamente confirmado quando Karl Lagerfeld e Raf Simmons colocaram tênis na alta-costura da Chanel e Dior. Este post não é para discutir se é bonito ou feio usar modelos esportivos com looks formais, e sim para celebrar a fuga do óbvio e a chance de eleger o que mais combina com você e com sua idéia de conforto.

Abaixo vestido Dior com tênis Dior alta-costura na Bazaar inglesa:

COUTUREBAZAARUK

A foto que abre o post é da Vogue China, aqui o modelo de tênis ganha aplicações de brilho.

Todo mundo sabe como usar tênis com roupas esportivas ou com referências no estilo. Como stylist, o que me atrai é a ideía deste tipo de sapato com peças mais formais, saindo do lugar comum. Este editorial da Vogue America ilustra a idéia com roupas de alfaiataria:

Vogue USA - April 2014

Com saia midi é arriscado, mas a Vogue China apostou no couture da Chanel da cabeça aos pés:

tenisvoguechina

 

Na Russh, a saia suave cria contraponto ao modelo mais pesado:

tenisrussh

Os sapatos masculinos já andam em alta há um bom tempo, mas ainda não cansei de ver como eles dão um belo refresh em diversos looks. Alber Elbaz investiu pesado nos últimos desfiles da Lanvin no combo glamour feminino arrematado por sapatos como Oxford ou brogues:

Vogue USA - April 2014

Na Interview russa, o longo ultra sexy fica bem mais elegante graças a escolha dos pés:

tenisinterviewrussa

Scarlett Johansson é uma das mulheres mais sexy do mundo. A WSJ encontrou uma forma de valorizar a beleza da atriz, sem apelar. Amei o styling com chemisier mais larguinho e sapato preto:

teniswsjmag

O resultado ficou deslumbrante. Reparem como o plissado bem girly fica cool devido ao sapato pesado de verniz:

teniswsjmag2

Na Vogue americana, a calça cropped e o suéter largo da Céline ganham a companhia do Oxford branco:

Vogue USA - April 2014

A moda também como forma de desafiar idéias antigas e abrir nossos olhos para outros estilos. Quem vai aderir?

Fotos: Reprodução.

2 Comentários

Arquivado em Adaptando a tendência, Como usar?, Inspirações

Inverno 2014: Peças para atualizar o look já.

gamula3

Outono chegou oficialmente e com ele a expectativa de dias frios. Busquei nas coleções Pre-fall 2014 as peças mais relevantes para atualizar os looks de Inverno. Lembrando que muitas vezes já temos tudo no armário, é só procurar. Também é importante que cada um avalie o que combina com seu estilo, nada a ver usar todas as tendências ao mesmo tempo quando elas não combinam com a gente. Vamos começar?

1) No Sul o frio impera durante os meses de Inverno, neste caso, os casacos se tornam nossos melhores amigos. O modelo mais a cara da temporada é o gamulã, se você faz o tipo calorento, dá para optar por um colete revestido. Quentinho e prático para usar com sobreposições:

gamula2

Stella McCartney e Chloé:

blanket2

2) Gamulã não agrada seu gosto? O blanket coat, casaco tipo manta é lindo e empresta um ar despretensioso e elegante. A Chloé é a responsável pelo hit graças à sua coleção Pre-fall 2014:

blanket

Balenciaga e Gucci:

casaco

3) Casaco Toggle, com influência preppy é um clássico dos anos 60 e adorado por fashion girls como Alexa Chung e Olivia Palermo, o capuz torna a opção ainda mais prática:

toggle

3.1 Phillip Lim e Preen:

slouch

4) Calça oversized ou modelo pantalona, para quem nunca se acostumou com as skinnies, agora é a hora de retornar aos modelos mais amplos. Super confortáveis, o modelo em couro empresta charme:

slouch4

Proenza Schouler e Valentino:

CULOTE2

5) Seguindo na silhueta larga, a calça pantalona cropped ou culotte é polêmica, mas ótima para fugir do óbvio. O comprimento mais curto é fácil de aderir:

culote

Burberry Prorsum e Balmain:

slit

6) Saia com fenda: As minis entraram de férias e os comprimentos longos (em particular o midi) estão em evidência. Para o look não ficar muito sem graça, a fenda é o detalhe perfeito. No auge do frio dá para combinar com botas de cano longo ou acima do joelho:

slit2

Jason Wu e Ralph Lauren:

blusão

7) Um suéter simples em tom neutro para combinar com peças mais luxuosas ou delicadas, uma forma de aderir ao grunge versão 2014: O resultado pode ser moderno ou romântico.

sweater2

Dior e McQ

tartan

8) Xadrez é a estampa da temporada, a idéia é combinar mais de uma padronagem de tartan para atualizar a proposta:

plaid3

Aguardando os dias frios com guarda-roupa atualizado…

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Adaptando a tendência, Como usar?, Inspirações, Update das tendências

Donna ZH- Estilo por encomenda.

capa

Interrompendo os posts normais para dividir com vocês algo muito legal que aconteceu: No Domingo de carnaval tive o prazer de ser capa da revista Donna ZH do Jornal Zero Hora.

Muitas pessoas tem curiosidade de saber mais sobre a profissão de stylist e também recebo emails com perguntas sobre a minha carreira.

Aqui no site reproduzo a minha entrevista que conta um pouquinho da minha história de vida e experiência. Quem quiser ler a matéria na integra é só clicar no link no fim do post. A matéria é assinada pela querida Gabi Chanas.

Radar do estilo alheio: como funciona o trabalho de um stylist

Glamour na teoria, trabalho duro na prática: eis a realidade da vida do profissional que trabalha em busca do visual perfeito para os clientes mais exigentes

O começo com mais trabalho duro do que glamour lembra as histórias contadas por Roberta Weber, 27 anos. Formada em fashion styling pela London College of Fashion, trabalhou em projetos de marcas como Jil Sander e Topshop enquanto morava em Londres.

— Fui assistente por um bom tempo e carregava mala de roupas, buscava café. Às vezes, montava toda uma produção e o stylist chegava e trocava apenas um cinto. Na revista, o nome que saía era o dele, não o meu, de assistente — relembra. Assim como Eden, Roberta também joga um balde de água fria em quem pensa em entrar na profissão atrás de glamour imediato e em altos níveis:

— Tem gente que acha que esse trabalho é fácil, que ganhamos muita roupa, estamos sempre lindas e maquiadas, com motorista. Isso, talvez daqui uns 20 anos. Até chegar lá, tem que ter humildade e vontade de aprender. Eu diria que o glamour é de 10%. O outros 90% são acordar cedo para fotos de editoriais, ver a modelo ali toda linda, e eu sem maquiagem, com sono — brinca.

No Reino Unido, Roberta começou suas primeiras experiências de personal styling, contratada por mulheres com vida menos cinematográfica que as grandes atrizes. Ajudava a revisar o closet, a entender que mensagem a cliente queria passar com o que vestia, no que podia estar errando, no que poderia acertar mais.

— Tive uma cliente britânica que me contratou e me disse ser uma pessoa extremamente colorida. Fomos ver o closet dela e não tinha nada de colorido ali: só preto e azul-marinho. Questionei e ela me disse que se via como uma pessoa colorida, alegre. Até estranhou nossa conclusão. O que fiz foi acrescentar aquela parcela de cor que ela tanto gostava no armário.

Mas, e aquela história da stylist mulher não ser ideal?

— Eu discordo – diz Roberta Weber. – Meu trabalho não é brincar de boneca. Eu faço um questionário de estilo com minhas clientes, sento por horas com elas para entender do que gostam, tento captar como curtem se vestir. Eu mesma não sou uma pessoa que ama cores vibrantes, mas nem por isso deixei de colorir o armário da minha cliente em Londres.

Em Porto Alegre desde 2011, após a temporada de trabalho e estudos fora, Roberta vai ao socorro de quem está em emergência de estilo. Tem na carta de clientes de grandes empresárias a uma professora de ioga – prova de que o serviço de um personal stylist não tem valores tão escabrosos. Dependendo da necessidade da cliente, vai na casa dela, analisa o armário e indica como combinar peças. Também faz vezes de personal shopper com as mais indecisas, que entram na loja e se perdem em peças que não têm nada a ver com seu estilo e por isso acabam encalhadas no guarda-roupa. A recompensa vem quando a mulher se encontra, diz que o marido passou a elogiar mais, que a autoestima melhorou. Quase um serviço de psicologia com resultado comprovado no dia a dia:

— Nós levamos 20 segundos para formar uma primeira impressão de uma pessoa. Desse conceito, 90% tem a ver com a aparência, 7% com o tom da voz e apenas 3% sobre o que estás falando — alerta a stylist, citando trecho de uma das palestras que ministra sobre moda.

Por essas e outras que existem tantas teorias sobre o que vestir numa entrevista de trabalho, num primeiro encontro. Diga-me o que usas, e te direi quem és. E se tiveres dificuldade de te entender, contrate um stylist.

Reportagem completa: http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/donna/noticia/2014/03/radar-do-estilo-alheio-como-funciona-o-trabalho-de-um-stylist-4433014.html

Fotos: Omar Freitas/ Agência RBS.

Deixe um comentário

Arquivado em Perfil, Trabalhos

#PFW- Favoritos Inverno 2014/15.

SL

Já estou com várias pautas legais para colocar aqui no site, mas não poderia deixar de falar sobre os meus favoritos da minha fashion week favorita: Paris.

Na Saint Laurent, assim como na maioria das coleções da temporada, os anos 60 predominaram. Um espírito rock´n´roll com mix de grunge, glam e punk. Adorei a atmosfera e os looks que remetiam à Marianne Faithful e Anita Pallenberg:

sl2

Isabel Marant mais uma vez produz uma coleção com tudo que eu gostaria de usar no Inverno: Styling esperto, peças básicas misturadas com brilho, tudo honrando seu estilo hi-lo, mas com silhuetas que pareceram novidade. Na cartela de cores, os tons de verde, marrom, cinza e navy foram os favoritos:

pim

Haider Ackermann também reproduziu um mood que me atrai. Reparem nas calças skinny com comprimento cropped, minhas favoritas da semana:

pha

O espírito cool com sex appeal de Anthony Vaccarello:

pav

Na Carven, me encantei com os mini comprimentos usados com bota cuissarde e casacos no ombro: Perfeita nonchalance francesa:

pcarven

Possivelmente a peça mais importante do Inverno, o casaco surgiu em diversas interpretações. Fugindo da influência 60´s, Riccardo Tisci buscou nos anos 40 e no estilo das francesas a inspiração para a (impecável) coleção da Givenchy:  Adulta, sofisticada e sexy:

pGivenchy

Styling que apareceu em algumas passarelas e que eu adorei foi o casaco usado como vestido, se marcado na cintura ainda melhor: Balenciaga, McQueen e Céline aprovam:

pcasaco

A silhueta bem feminina e as texturas de Giambattista Valli, a influência futurista da década de 60 surge no modelo metalizado com ombros arredondados:

giamba

Os minis de Valentino com cartela de cores fortes: Resultado incrível tanto nos tons vibrantes como nas apostas neutras. Vontade também das botas logo abaixo do joelho:

pval

Fechando com a maior expectativa da moda em muito tempo: A estréia de Nicholas Ghesquiere na Louis Vuitton. Anos 60 com tecnologia bem 2014, o designer conseguiu modernizar e transformar a Vuitton em algo jovem e altamente desejável e atual. Destaque para as calças de cintura alta, uma de suas marcas registradas da Balenciaga que se adaptaram muito bem na sua nova casa. E para as saia evasê que provocaram desejo imediato. No styling, o brinco usado em uma só orelha (artifício também adotado na Céline) promete ser o truque de styling favorito:

plv

E que venha o frio.

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações